Receba Folha do Centro gratuitamente - Mande um Whatsapp para (21) 96471-7966 Edição N° 292 - Janeiro de 2021.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Gestão Eduardo Paes promete retomada do crescimento e modernização do Centro da cidade

Prefeito planeja revitalizar a região central como uma das prioridades de seu governo
O Centro do Rio começa a ser alvo das primeiras ações do governo Eduardo Paes já no início de sua gestão. Durante sua campanha eleitoral, o prefeito por diversas vezes mencionou sua intenção em retomar o crescimento da região. Agora no início de janeiro, Eduardo Paes anunciou um plano piloto de revitalização pra atrair investidores para a região.
Um dos carros-chefes da “retomada” do Centro do Rio será a transformação de imóveis comerciais e escritórios em unidades residenciais, fato este que, para acontecer, precisa passar por uma alteração na legislação.
Eduardo Paes, em suas primeiras gestões, foi o responsável por uma das maiores transformações urbanísticas já realizadas na região. “Cidade sem centro é uma cidade sem alma. A origem, não só do Rio, mas também do Brasil, está nos nossos centros. Por isso, vamos recuperar a alma da nossa cidade — disse o prefeito.
O novo secretário municipal de Planejamento Urbano, Whashigton Fajardo, também está empenhado na retomada do Centro, e de acordo com ele, localidades como o Bairro de Fátima e a região da Cruz Vermelha, e boa parte da Lapa que já têm moradores, são a comprovação de que o Centro pode, sim, ser ótima opção residencial e não apenas empresarial.
Outras localidades também no Centro como a Praça da República, a Praça Tiradentes e a Rua Sete de Setembro também são boa alternativa, devido a seus imóveis históricos tombados que podem ser reutilizados como residências. “ É inconcebível que essa região que tem transporte na porta, como o VLT, e a Praça da República como opção de lazer fique deserta à noite e nos fins de semana. O Centro, ainda hoje, é a região que mais gera empregos no Rio e precisa estar vivo. Por isso, precisamos mudar essa percepção. Não pode ser apenas um bairro aonde as pessoas vão trabalhar”, disse Fajardo.
De acordo com o Secretário, a primeira medida será para fazer o Centro reaquecer será a mudança na estrutura da prefeitura. A atual Secretaria de Urbanismo será desdobrada e uma outra pasta cuidará dos licenciamentos e da fiscalização, o que poderá agilizar a liberação de novos empreendimentos. Mas Fajardo cita outros problemas que estão no caminho, como as muitas construções

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS