FOLHA DO CENTRO - ESTÁ COMPLETANDO 24 ANOS EM AGOSTO Edição N° 276 - Setembro de 2019.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Central do Brasil: projeto continua parado e estação sofre com o abandono e falta de estrutura

A principal estação de transportes públicos do Rio de Janeiro e o seu entorno está à beira do caos. A falta de organização e a precariedade de infraestrutura na estação e nos arredores fazem com que cariocas convivam diariamente com o abandono e a insegurança. Ao todo são mais de 600 mil pessoas que diariamente transitam pelo local.
A sujeira e a desordem são cenas recorrentes para quem utiliza o transporte na região da Central. O entorno da estação está totalmente tomado pelo comércio irregular, por moradores de rua e por jovens em situação de risco social que cometem assaltos e amedrontam pedestres.
Muitos passageiros não sabem, mas existe engavetado um grande projeto de reurbanização da área. Em 2018, Estado e Prefeitura anunciaram um plano de revitalização da região, que deveria ter sido concluído em novembro.
De acordo com o Projeto, a estação receberia um shopping e uma reestruturação urbana na área, só que o projeto nem sequer saiu do papel. O objetivo era transformar a Central do Brasil em um terminal multimodal. O Plano previa 35 mil metros quadrados de construção, que contaria com cinemas, praça de alimentação, grandes redes de lojas e um hotel com mais de 200 quartos. Até o momento, a situação está bastante diferente do prometido. “Eu mesma tenho medo de passar por aqui. Às vezes quando saio mais tarde do trabalho eu prefiro esperar algum colega para vir junto comigo porque sozinha eu morro de medo, principalmente depois que anoitece”, declara Silvia Chagas, que trabalha no comércio da Saara e diariamente embarca e desembarca no terminal rodoviário.
A estação integra trens, metrô, VLT e ônibus, além de ser uma área cercada pelo comércio e instalações públicas e militares. O Teleférico da Providência é outro equipamento urbano que está sucateado e custou R$ 75 milhões aos cofres públicos.
Enquanto Estado e Prefeitura não encontram soluções para a região, o carioca segue convivendo com o medo e com a desordem urbana que sacrifica uma dos mais importantes e movimentados terminais de passageiros do Brasil.
O projeto pretendia melhorar toda a área no entorno da estação, proporcionando mais segurança

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS