FOLHA DO CENTRO - ESTÁ COMPLETANDO 24 ANOS EM AGOSTO Edição N° 274 - Julho de 2019.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Adolescentes e Jovens recebem aulas de Jiu-jitsu em projeto social do 5° BPM

Mais de 80 jovens e adolescentes estão participando de um projeto social, onde recebem gratuitamente aulas de jiu-jitsu. O Projeto do 5° Batalhão da PM do Centro existe há pouco mais de um ano e já rendeu expressivos resultados aos participantes, entre as quais estão cerca de 30 medalhas já conquistada pelos alunos em competições nacionais e estaduais.
A iniciativa partiu do soldado Felipe Lourenço, que após ter sido lesionado em trabalho de rotina na rua, foi trabalhar no expediente do Batalhão. “Eu tive a ideia, fiz o projeto e apresentei ao então comandante coronel Caetano, que aprovou a ideia e nos cedeu o espaço. Fizemos um mutirão, limpamos tudo, pois aqui era um depósito de coisas velhas. Em pouco tempo o projeto foi ganhando corpo e hoje já temos cerca de 80 alunos e temos também agora aulas de xadrez com um professor voluntário”, declara Lourenço, que é competidor e também começou no jiu-jitsu através de um projeto social.
O sucesso do projeto é tanto, que alunos que nunca praticaram a modalidade já estão competindo e conquistando medalhas. “O jiu-jitsu traz disciplina, autoconfiança e autoestima. Se entre os alunos todos não saírem atletas competidores, com certeza sairão cidadãos de bem. A minha intenção é também ajudar a construir outra imagem do policial militar, e hoje eles entendem que o policial é uma pessoa do bem, que está querendo ajudar e contribuir, e esse contato deles aqui com batalhão muda essa imagem”, considera Lourenço.
As turmas estão sempre cheias e atletas profissionais também são convidados para visitar o projeto e trazer seus conhecimentos e suas experiências para compartilhar com os alunos. Há quase dois meses, Maria Eduarda de 13 anos é uma das alunas mais dedicadas às aulas. “Eu tinha problema com ansiedade e meu irmão me convidou para vir aqui. Eu não tinha intenção de entrar para o jiu-jitsu, só vim mesmo ver como era e acabei me apaixonando totalmente pelo. Aqui eu me sinto realmente bem”, declara Maria Eduarda.
O projeto não tem verba fixa, e se mantém através de ajudas e doações. Os primeiros tatames foi Lourenço quem trouxe de casa para dar início ao Projeto. No final das aulas, o projeto oferece um lanche aos alunos, que também é fruto de doações. “A gente não tem nenhum recurso. Contamos sempre com doações. Qualquer ajuda será sempre muito bem vinda. Nosso objetivo é continuar e implementar outras atividades que eles precisam como por exemplo um preparatório para o Enem e aulas de outras modalidades”, completa Lourenço.
O projeto funciona na sede do 5° BPM, na Praça Coronel Assunção s/n, no bairro da Saúde. Qualquer pessoa pode participar desde que esteja cursando ou concluído o ensino regular. Contato com o projeto através do instagram (@5bcajj). Tel.: 99588-5275.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS