FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 273 - Junho de 2019.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Inca irá construir muro para cercar terreno anexo

Local está abandonado deste a paralisação das obras, trazendo transtornos à região
O Instituto Nacional do Câncer anunciou que irá construir um muro em volta do terreno que seria usado para a ampliação da unidade. Desde que as obras para foram paralisadas, uma imensa área de 14.585m², onde seria erguido o novo complexo, está abandonada. A decisão foi tomada com o objetivo de afastar moradores de rua que estão frequentando o local.
O terreno que ocupa praticamente um quarteirão inteiro ao lado do prédio-sede, na Praça da Cruz Vermelha, se transformou num grande matagal. A vegetação já supera a altura dos tapumes que cercam o lugar. Moradores do entorno relatam que o local se transformou em criadouro de mosquitos, além do descarte irregular de lixos e entulhos que acontecem frequentemente.
Em nota, o Inca informou que “contratou, por meio de licitação, uma empresa de engenharia para realizar a manutenção necessária no terreno. Estão previstos os seguintes serviços: troca dos tapumes metálicos por muro de concreto, poda da vegetação, instalação de postes de iluminação e recomposição de calçadas danificadas”.
Os trabalhos já foram iniciados e não há previsão de término. O espaço abrigou durante anos o Hospital Central do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro (Iaserj), que foi demolido no fim de 2012, sob muitos protestos e polêmicas. Desde a demolição do Iaserj, que tinha cerca de 400 leitos, os atendimentos ambulatoriais foram transferidos para a unidade do Maracanã.
Gatos que vivem no local serão resgatados
A construção do muro em volta do terreno se tornou um drama para a população de aproximadamente 30 gatos que vivem ali. Voluntários protetores de animais lançaram o alerta sobre o destino dos bichanos.
Os gatos se concentram nas proximidades da Av. Henrique Valadares e o outro, perto da Rua Washington Luiz. Os protetores de animais dizem que o muro iria isolar os gatos, dificultando a ação dos cuidadores voluntários, além de provocar a morte dos animais por atropelamentos.
Sobre a questão dos animais, o Inca informou em nota “que não compactua com quaisquer agressões a animais e está, junto com a Comissão da OAB, empenhado em encontrar uma solução para esse impasse. Notícias de cunho sensacionalista, associando o nome de Instituto à morte dos animais, não ajudam a resolver a questão e apenas contribuem para promover o pânico e a revolta na população

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS