FOLHA DO CENTRO - ESTÁ COMPLETANDO 24 ANOS EM AGOSTO Edição N° 273 - Junho de 2019.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO
  Memórias do Centro  
A Roda dos Enjeitados da Rua Santa Luzia

A roda dos enjeitados, conhecida também como a roda dos expostos, era um dispositivo cilíndrico instalado do lado de fora da Santa Casa da Misericórdia na Rua Santa Luzia. O equipamento era usado para recolher recém-nascidos rejeitados pelas mães no sec. XVIII.
A mãe que desejasse na época abandonar seu filho, ao invés de abandoná-lo em qualquer lugar, tinha a oportunidade de entregá-lo à igreja sem se identificar. Inicialmente no Brasil havia cerca de cinco rodas e no Rio de Janeiro havia duas.
Como o número de crianças abandonadas crescia no Brasil, entre os séculos XVIII e XIX, a corte portuguesa inicialmente se preocupou em resolver o problema adotando esse antigo costume europeu, já que o infanticídio na época não era visto como crime, mas sim como pecado. Como as crianças normalmente eram abandonadas perto de rios, lixões ou até na beira das praias, muitas morriam sem ao menos receber o batismo. Por isso, o acolhimento em instituições católicas seria favorável para, pelo menos, as crianças “receberem a salvação”.
Até a invenção da mamadeira e do leite em pó e leite pasteurizado, o único alimento que podia garantir a vida do recém-nascido era o leite materno ou da ama-de-leite. Experiências feitas com papas e caldos e água adoçada sempre foram responsáveis por altas taxas de mortalidade entre os recém-nascidos.
Segundo os Relatórios do Ministério do Império, foram recolhidas na Roda do Rio de Janeiro 47.255 crianças, no período de 1738 até 1888. As explicações mais comuns apontadas pelos estudiosos para o número crescente de crianças deixadas na Roda sempre foram: para que os senhores pudessem alugar as escravas como amas-de-leite; para proteger a honra das famílias, escondendo o fruto de amores ilícitos; para evitar o ônus da criação de filhos das escravas, em idade ainda não produtiva.
O Brasil foi, talvez, o último país a abolir a Roda. Temia-se que, com sua extinção, aumentassem os abortos e os infanticídios de filhos indesejados ou ilegítimos

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS
 
 
..