FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 270 - Março de 2019.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO
  Turismo  
Pedra do Telégrafo

Barra de Guaratiba tem atraído um número cada vez maior de pessoas que buscam passeios diferentes no Rio de Janeiro. Seja para conhecer as praias selvagens, praticar Stand up Paddle nos canais do mangue ou para se deliciar em um dos concorridos restaurantes de frutos do mar, Barra de Guaratiba é uma excelente opção para fugir do óbvio.
Dentre tantas opções de lazer que o bairro oferece, uma pedra tem se destacado e atraído inúmeros visitantes à região. Estamos falando da Pedra do Telégrafo, uma pedra que anda causando polêmica nas redes sociais e atraindo muitos curiosos. A pedra ficou famosa pelas fotos de pessoas penduradas na pontinha, prestes a cair de um enorme penhasco.
A Pedra do Telégrafo está localizada no Parque Estadual da Pedra Branca, em Barra de Guaratiba e possui 354 metros de altura. A pedra serviu de base para um destacamento militar de observação de submarinos durante a Segunda Guerra Mundial e hoje é muito procurada por seus belos mirantes.
Lá de cima é possível ver as praias selvagens do Rio de Janeiro, como a Praia do Meio, Funda, Grumari, além do Recreio, Barra da Tijuca e a Pedra da Gávea. Do outro lado, uma magnífica vista da Restinga da Marambaia e do mangue completam o cenário.
Como chegar na Pedra do Telégrafo
A entrada da trilha começa próxima ao quartel do Exército, o Campo de Prova da Marambaia (onde tem uma ponte que vai até a Restinga da Marambaia, área administrada por eles). A subida é por uma ladeira ao lado do ponto de mototáxi.
De carro:
Vindo da Zona Sul e Barra da Tijuca siga pela Av das Américas sentido Recreio dos Bandeirantes. Entre em Barra de Guaratiba e siga a Estrada Roberto Burle Marx até o final. Tente estacionar próximo ao quartel ou onde conseguir encontrar vaga.
É bem difícil estacionar por lá, principalmente nos finais de semana. Então chegue bem cedo ou vá de ônibus.
De BRT e ônibus:
Pegue o BRT expresso Pingo d’água no terminal Alvorada e desça na estação Ilha de Guaratiba. Chegando lá, atravesse o trevo e pegue o ônibus da linha 867 até Barra de Guaratiba. Desça no ponto depois do quartel do exército.
Mototáxi
A trilha para a Pedra do telégrafo começa já no alto do morro, depois das casas e o trecho pode ser percorrido por mototáxi. Ideal para quem não conhece direito o local e quer poupar tempo de caminhada. Além disso essa subida é bem íngreme e mais cansativa do que a trilha em si, assim você poupa suas pernas para começar a trilha com energia total. Dessa forma você vai fazer a trilha em apenas 30 minutos. O ponto final deles fica perto do ponto final do ônibus 867 e a subida custa R$7,00.
Já a descida não necessita de mototáxi, você pode descer todo o percurso à pé.
Trilha da Pedra do Telégrafo
A trilha tem cerca de 30 minutos de duração e é bem tranquila. O primeiro ponto interessante é um belo mirante com vista para a Restinga da Marambaia. Ao final da trilha você verá uma pedra com uma bandeira do Brasil no alto, mas a famosa pedra fica escondida um pouco mais pra frente. Continue por uma passagem estreita ao lado e logo chegará na pedra pontiaguda. Na verdade o nome dessa pedra não é Pedra do Telégrafo e sim Pedra da Bigorna, mas acabou ficando conhecida como Pedra do Telégrafo que é o nome do local.
Atualmente a Pedra da Bigorna roubou a cena e se tornou a grande atração do lugar. Nos finais de semana tem até fila pra tirar as famosas fotos na pontinha do precipício.
Aproveite para relaxar e renovar as energias com essa maravilhosa vista desse cantinho do Rio de Janeiro.
Dicas ao ir na Pedra do Telégrafo
Use roupas confortáveis e um calçado apropriado para trilhas.
Leve água, lanche e repelente.
O melhor horário é até umas 14h por conta do sol que ilumina as praias lá embaixo deixando as fotos mais bonitas.
Depois desse horário não tem mais sol no local.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS