FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 264 - Setembro de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Operação Lapa Presente coleciona vitórias em quatro anos de atuação

Colaborou: Carlos Oliveira
O maior reduto da boemia carioca, localizado no coração do Rio de Janeiro, a Lapa completa quatro anos da implementação da operação Lapa Presente. Uma ação conjunta das polícias Civil e Militar, da Secretaria Municipal de Ordem Pública, Guarda Municipal, Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana), Secretaria Municipal de Conservação, Rio Luz e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.
De acordo com o governo estadual, desde o começo da operação, em 2014, 5.473 pessoas foram presas em flagrante na Lapa, 547 delas por roubo e furto. Além disso, 672 foragidos da Justiça foram capturados no bairro e houve mais de 37 mil ações de acolhimento a moradores de rua no período, por parte da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. “O grande diferencial da nossa operação é a sinergia entre os órgãos estaduais e municipais, que é que faz o sucesso da ação”, disse o coordenador da iniciativa, major Leonardo Laureano.
Os frequentadores e moradores da Lapa, confirmam a melhoria do bairro depois que começou a operação mas ainda com algumas críticas. Sylvia Helena, mora nas proximidades da Lapa e sempre transita no local, “Sobre o Lapa Presente, realmente melhorou a segurança no começo da operação. Porém o efetivo foi diminuindo e os pequenos assaltos voltaram”, afirma.
Para o estudante universitário Philipe Assad frequentador assíduo da Lapa, está bem visível a melhora. “A questão da segurança melhorou no trecho dois arcos da lapa até o final da Mem de Sá, devido as patrulhas do Lapa presente. O número de moradores de rua diminuiu também, mas em pouca quantidade”, assevera o estudante.
A operação tem 90 agentes estaduais, entre eles 45 policiais militares, que fazem a segurança da região a pé, de bicicleta e em viaturas. Os agentes atuam de domingo a quinta-feira, entre 19h e 3h, e às sextas-feiras e sábados, de 21h30 às 5h30. Durante o verão, a operação ganha uma hora a mais às sextas-feiras e sábados, que são os dias de maior movimento, atuando até as 6h30. A população e visitantes do bairro podem colaborar com a operação por meio de denúncias e informações pelo serviço Disque-Lapa, no telefone (21) 99308-3041.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS