FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 264 - Setembro de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO
  Papo de Samba  

Atriz Ruth de Souza será enredo da Santa Cruz
A Acadêmicos de Santa Cruz era uma das poucas escolas que ainda não tinham definido enredo para o carnaval 2019. A espera acabou de acabar pois agremiação anunciou que a atriz Ruth de Souza de 97 anos, será homenageada pela escola da Zona Oeste. O enredo será desenvolvido pelo carnavalesco Cahê Rodrigues, ex-Imperatriz Leopoldinense. Ruth Pinto de Souza nasceu no Rio de Janeiro. Até os 9 anos de idade viveu numa fazenda em Minas Gerais. Com a morte do pai, ela e a mãe voltaram a morar no Rio, em uma vila, no bairro de Copacabana. Interessa-se pelo teatro e, em 1945, ingressa no Teatro Experimental do Negro. Ruth abriu caminho para o artista negro no Brasil, tendo participado, ao lado de outras mulheres negras, do primeiro grupo de teatro negro a subir ao palco do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Ruth é conhecida como a primeira dama negra do teatro, do cinema e da televisão. Foi a primeira atriz a ser indicada ao prêmio de melhor atriz em um festival internacional, graças a atuação na novela Sinhá Moça, de 1953.

Estácio inicia disputa de samba.
A Estácio de Sá iniciou as eliminatórias do concurso de samba enredo. Com 11 sambas inscritos, a disputa irá eleger o hino para o Carnaval de 2019. O concurso será sempre às sextas-feiras à partir das 22:30. A grande final será no dia 15 de setembro. Para 2019, a vermelha e branca do bairro do Estácio levará para a Marquês de Sapucaí o enredo “A fé que emerge das águas”, que aborda a história de fé e devoção do povo panamenho ao Cristo Negro de Portobelo, no Panamá. A Estácio será a terceira agremiação a desfilar no sábado de Carnaval, 02 de março, pela Série A. Os ingressos custam R$ 30, com gratuidade para a comunidade com carteirinha da escola. Comunidade de escolas coirmãs com carteirinha na validade pagam R$15. A quadra da escola fica na Rua Salvador de Sá, 206, no Estácio.

Prefeitura não cede espaço para construção da Cidade do Samba 2
A Cidade do Samba 2, que reunirá as escolas da série A, ainda está longe de se tornar uma realidade. A Prefeitura do Rio, que havia assegurado à Lierj um terreno localizado na Avenida Brasil, no bairro do Caju, não cedeu o espaço para a construção da Cidade do Samba 2. Com a negativa, o drama das escolas da Série A permanece. Por meio de nota, a entidade responsável pelas agremiações do grupo de acesso disse que “o presidente da Lierj, Renato Thor, esteve reunido novamente com o presidente da Riotur, Marcelo Alves, para cobrar uma posição da entidade no caso envolvendo os barracões das escolas de samba da Série A, e “apesar da Lierj reunir todos os documentos necessários e responder com agilidade as solicitações recebidas, a Prefeitura negou a cessão do espaço, onde existia a promessa de construção de uma futura Cidade do Samba 2”. A Riotur, no entanto, prometeu continuar na luta pela Cidade do Samba 2 e tentará, novamente junto à Prefeitura, a cessão de um novo terreno. Dessa vez, localizado na Avenida Presidente Vargas.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS