FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 261 - Junho de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Excesso de camelôs chama a atenção no Centro da Cidade

Pedestres que circulam pelas principais ruas do Centro estão cada vez mais incomodados com a quantidade de vendedores ambulantes que ocupam as calçadas. Além do caráter econômico da questão, está difícil caminhar pelo Centro, pois os camelôs se multiplicam, dificultando o fluxo de pedestres, principalmente em horários de pico.
A ocupação irregular dificulta a passagem dos transeuntes, e em alguns casos, chegam a ocupar mais da metade da calçada. Até mesmo em horários de menor movimento, o fluxo fica prejudicado até mesmo pelas pessoas que param na calçada para comprar as mercadorias. Em muitos casos, pessoas mais apressadas preferem se arriscar andando na rua, evitando as calçadas estreitas por conta do excesso de barracas.
A Coordenadoria de Controle Urbano (CCU), disse à Folha do Centro que “a região do Centro recebe ações rotineiras de fiscalização e realiza ações de ordenamento na cidade, atendendo, inclusive, a denúncias feitas por cidadãos nos canais de atendimento da Prefeitura do Rio. Quando alguma irregularidade é identificada, o ambulante pode ser notificado, multado ou até mesmo ter a mercadoria apreendida”. Informou a Coordenadoria.
A Guarda Municipal do Rio de Janeiro esclareceu que atua diariamente no patrulhamento da cidade tendo como foco o ordenamento urbano e do trânsito, na fiscalização das posturas municipais, na preservação do patrimônio público e na prevenção de pequenos delitos. “Em relação ao comércio ambulante irregular, a GM-Rio atua para desobstruir o espaço público, em apoio aos órgãos fiscalizadores como a Coordenadoria de Controle Urbano (CCU) e a Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização (CLF)”, respondeu à Folha do Centro.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS