FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 259 - Abril de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Centro Cultural Correios inaugura exposições em abril

O Ar, Carvão, Ferro e Seres são os temas das exposições que iniciaram no dia 04 de abril no Centro Cultural Correios. A artista Patrícia Secco apresenta a exposição “Ar”. A mostra é composta de duas partes. Em uma sala, chamada “Revoada”, estão telas/pipas, inventadas por ela, remetendo a uma infância bem carioca na praia. Essas telas fora dão a ideia que vão voar na parede, ou penduradas como móbiles, trazem frescor ao ambiente. Pendurada na fachada do CCC uma pipa de 3 metros dá as boas-vindas aos visitantes.
A exposição “Carvão” do artista plástico carioca Dudu Garcia, utiliza esta matéria-prima como elemento pictórico em duas salas expositivas no terceiro andar: de um lado, quadros em trípticos e dípticos de grandes dimensões nas quais o carvão e a iluminação especial criam relevos e superfícies; de outro, uma instalação de grande magnitude, na qual todo o piso é recoberto de carvão, com iluminação especial pontual, paredes pintadas de preto e sound design.
Com esculturas de ferro que mais parecem origamis, a exposição “Ferro”, de Richardo Hacchia, cria painéis de ferro únicos em seus cortes, que compõem um cenário maior, onde as linhas continuam para além dos horizonte, e cada peça é essencial para a concretização do todo. Hacchia também cria totens, tais como origamis, que mostram como o ferro pode se dobrar pela arte, relacionando-se com a leveza e a maleabilidade do papel, explorando a tridimensionalidade.
Na exposição “Seres”, o Fotógrafo Jaime Accioly dá vida a seres que só existem pelo olhar. A mostra é uma forma de aproximar universos conectados, possuidores de organicidade e unicidade. Seu objetivo é a criação de um repertório de imagens que sirva tanto como ferramenta para a construção de novas formas como para, via mimese, trazer a perspectiva abstrata de formas, corpos e tensões. Na exposição, destaca-se a organicidade cíclica dos fenômenos, em que a aceitação da complexidade é a aceitação de um novo alfabeto visual. O Centro Cultural Correios fica na Rua Visconde de Itaboraí, 20, no Centro, aberto da 12h00 às 19h00. A entrada é gratuita.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS