FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 259 - Abril de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO
  Fala Dr.  
Ginecologista indica exames periódicos anuais

Independente da idade ou da atividade sexual da mulher é muito importante que ela frequente um ginecologista sempre. Quem faz o alerta é a Médica ginecologista Natália Martinelli, que atende na clínica Climap, no Centro. O principal motivo pelo qual se recomenda que uma mulher vá ao ginecologista uma vez ao ano é a realização dos exames periódicos. Os exames são análises que ajudam a manter a saúde sempre em dia e estão associadas também à idade e ao amadurecimento como mulher.
De acordo com a Dra. Natália, “o ideal é que a adolescente já tenha um ginecologista que a acompanhe, e depois do início da vida sexual, as visitas devem ser frequentes. O preventivo principalmente serve para avaliar o câncer de colo de útero que tem muita relação com o HPV, que é uma doença sexualmente transmissível. Atualmente nós temos a vacina contra o HPV, e acredita-se que com a vacina irá cair muito a incidência de câncer, que ainda é um dos tumores mais prevalente nas mulheres no Brasil, juntamente com o câncer de mama”, explica Dra. Natália, completando que a vacina tem duas apresentações: uma é tetravalente e a outra é bivalente, e ela protege dos sorotipos mais prevalentes que causam câncer e verruga genital.
O Ginecologista é, resumidamente, o profissional médico que cuida da saúde da mulher. “A gente acompanha a mulher durante toda a sua vida reprodutiva e também após. A gente consegue diagnosticar e tratar os principais tumores que atingem a mulher. O ginecologista também acompanha a mulher em um dos períodos mais importantes que é a gestação, fazendo exames de rotina periódicos para que tanto a mãe quanto o bebê fiquem bem. O Ginecologista também prescreve à paciente algum dos métodos contraceptivos como o diu, a pílula ou a injeção. Devemos lembrar que hormônio traz algum risco, e então é avaliado qual o melhor método contraceptivo para cada paciente”, esclarece a Dra.
De acordo com a especialista, a visita ao dermatologista deve ser feita mesmo que a mulher não presente nenhum sintoma incômodo. “São várias as queixas que trazem a paciente ao ginecologista que vão desde corrimento, coceira genital, odor, sangramento excessivo durante a menstruação, dificuldade de engravidar, cólicas menstruais, dor na mama, antecedente familiar de câncer e também problemas relacionados à menopausa como calor, ressecamento vaginal e também redução do desejo sexual. O ideal é que a mulher mesmo sem nenhum sintoma procure o ginecologista pelo menos uma vez por ano para o exame periódico, tanto o exame físico quanto os exames complementares que são individualizados para cada mulher” orienta.
A Dra. Natália Martinelli atende na Clínica Climap, localizada na Rua Ubaldino do Amaral, 40 – Centro. O telefone é 3438-5445.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS