FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 258 - Março de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

São Cristovão consagra o vice-campeonato inédito da “ Paraíso do Tuiuti”

Desfile do carnaval 2018 conquistou o público e obteve o melhor resultado da história da agremiação
O segundo lugar conquistado pela Paraíso do Tuiuti no carnaval deste ano teve um sabor de vitória para a comunidade de São Cristóvão. A escola azul e amarela, que ficou apenas um décimo atrás da campeã Beija-Flor de Nilópolis, realizou um desfile arrebatador. Em uma disputa acirrada pelo título, Tuiuti deixou para trás grandes e tradicionais escolas do carnaval Carioca.
O Jornal Folha do Centro acompanhou o desfile da agremiação, e logo na concentração já era possível observar a garra e o orgulho dos componentes que sabiam ter um grande samba enredo e uma plástica impecável para apresentar na Sapucaí. Logo após a histórica apresentação, a escola de samba literalmente “quebrou a internet” e foi parar nos trending topics do Twitter como o segundo assunto mais comentado no mundo, além de ter sido ovacionada na Sapucaí.
Com um desfile crítico e politizado, como há tempos não se via no carnaval, a escola de São Cristóvão foi a protagonista do carnaval 2018, esbanjando ousadia ao colocar em seu desfile, entre outros destaques, um ator fantasiado de vampiro em alusão ao Presidente Michel Temer, cujo governo é desaprovado por 70% da população, segundo pesquisas.
O enredo “Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?”, do carnavalesco Jack Vasconcelos, comparou a Reforma Trabalhista a um retrocesso como o trabalho escravo. Alas de operários usavam carteira de trabalho como escudo contra os ataques às leis trabalhistas e manifestantes batedores de panelas montados em patos da Fiesp e manipulados feito marionetes, também fizeram parte do desfile.
O Presidente da Agremiação, Renato Thor, ressaltou que o resultado foi como uma vitória moral para a Tuiuti. A escola, que desfilou apenas três vezes no Grupo Especial, nunca havia passado da última colocação. Fundada há 65 anos, a escola não foi rebaixada ano passado por decisão extraordinária da Liesa.
Após o resultado da apuração, a quadra da escola não parava de encher com a presença dos componentes e de toda a comunidade de São Cristóvão. O intérprete Nino no Milênio, estreante no Grupo Especial, foi um dos destaques da apresentação da escola, que foi contemplada com nota máxima em enredo por todos os jurados.
A Tuiuti inflamou o Sambódromo, o que foi observado pela reação das arquibancadas. O enredo questionou se a escravidão foi de fato extinta. A tendência do carnaval engajado invadiu a marques de Sapucaí, que além da Tuiuti, a campeã Beija-Flor também exibiu um conceito impactante, apostando em uma dramatização que reproduzia a violência urbana. Suas alegorias mostravam assaltos a motoristas e tiroteios nas escolas, além das alusões à Lava Jato, com componentes de terno carregando malas de dinheiro.
Para o próximo ano, a escola criou uma imensa expectativa para repetir o avassalador desfile deste ano, onde todos os setores foram dignos de destaque, como a comissão de frente, bateria, samba enredo, fantasias e alegorias, aclamados pelo público e reconhecidos pelos jurados.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS