FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 258 - Março de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO
  Papo de Samba  

Vai ter furacão na sapucaí em 2019 sim!
Uma das mais emblemáticas passistas do carnaval carioca, Georgia Gomes, decidiu voltar a desfilar no Sambódromo no carnaval de 2019. A mulata que começou carreira no carnaval como passista aos seis anos de idade na “Canários das Laranjeiras”, estava longe dos holofotes da Sapucaí há três anos para dedicar-se a projetos pessoais. Georgia já levou seu samba para a China, Suécia, Argentina e já foi musa, rainha de bateria e passista de grandes e pequenas agremiações, além de ter sido finalista do concurso de rainha do carnaval em 2015. Com um samba no pé alegre e debochado, a mulata atrai todos os olhares quando começa a riscar o chão por onde quer que passe, ostentando o seu afamado leque. Para o próximo ano já surgiram convites, mas Georgia ainda não revela por qual escola irá desfilar. O retorno se dará por conta da saudade de Georgia e dos inúmeros pedidos dos fãs e amigos.

Internautas condenam decisão de não rebaixar escolas rebaixadas
Logo que se iniciaram os rumores de que as escolas de samba não seriam rebaixadas, apesar de obterem as últimas colocações no desfile, os internautas bombardearam as publicações sobre o assunto. Nas redes sociais, a reviravolta no carnaval colocou em cheque a credibilidade do carnaval, já que as regras não foram respeitadas com a decisão. A escola de Duque de Caxias foi oficialmente salva do rebaixamento, graças a uma decisão extraordinário votada pelos dirigentes das escolas do grupo especial. Até mesmo torcedores da Grande Rio manifestaram nas redes sociais palavras de desaprovação à decisão. A medida também incluiu o Império Serrano, que se livrou do rebaixamento para o grupo de Acesso. A “virada de mesa” causou revolta e quase não se observou nenhuma manifestação pública de aprovação por parte dos sambistas cariocas.

“Dança das cadeiras” dos profissionais do carnaval está a todo vapor!
O carnaval 2018 mal havia terminado e imediatamente já começaram as mudanças para o carnaval 2019. A aclamada comissão de frente da Paraíso do Tuiuti foi uma das primeiras a anunciar a transferência para a Unidos da Tijuca. Paulo Barros da Vila Isabel já fechou com a Viradouro, Mestre Ciça deixou a União da Ilha sob protestos públicos do presidente da escola e se transferiu também para a agremiação de Niterói. Na Beija-Flor, Laíla não é mais o diretor de carnaval. O intérprete Emerson dias saiu da Grande Rio e foi para o Salgueiro e a Vila Isabel trouxe da Unidos da Tijuca o intérprete Tinga. O Carnavalesco Cahê Rodrigues também deixou a Imperatriz Leopoldinense. Em contrapartida, a Portela renovou contrato com a carnavalesca Rosa Magalhães.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS