FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 257 - Fevereiro de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO
  Falando da Cidade  
Carlos Augusto da Cidade - carlosaugustodacidaderj@gmail.com

 

Fernando Collor anuncia candidatura à Presidência
O Senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) anunciou que será novamente candidato à Presidência da República nas eleições gerais deste ano. Collor venceu em 1989 a primeira eleição direta após a redemocratização do País, derrotando vários candidatos, entre eles Leonel Brizola, Ulysses Guimarães e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem disputou o segundo turno. Fernando Collor de Mello comandou o país entre 1990 e 1992, quando sofreu impeachment, por suspeita de corrupção.

Rio registrou 800 casos de intolerância Religiosa ano passado
O Ministério dos Direitos Humanos divulgou um levantamento onde aponta que o Estado do Rio registrou cerca de 800 atendimentos de intolerância religiosa em 2017. A média é de dois casos praticados por dia no RJ. Os tipos de intolerância mais praticados, de acordo com o levantamento são discriminação, depredação, difamação e invasão. Segundo os dados, praticantes do Candomblé, Umbanda e outras religiões de matriz africana correspondem a 71,5% dos atendimentos. Já os católicos correspondem a 9%, evangélicos 6%, e islâmicos, 3%.

Vacina fracionada é usada pela primeira vez no Brasil
Os Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro estão adotando a dose fracionada da vacina contra a Febre Amarela. Esta é a primeira vez que a divisão da vacina é adotada no País. A dose que antes era aplicada em apenas uma pessoa, agora pode ser aplicada em quatro. Antes, o método só havia sido usado na África em 2016. O Ministério da Saúde informou que as pessoas vacinadas com as doses fracionadas, terão pelo menos oito anos de imunidade. De acordo com a Prefeitura do Rio, não há casos registrados de Febre Amarela no Município. O Ministério disse ainda, que a vacina pode ser fracionada em até cinco doses, e o fracionamento em quatro doses, segue uma margem de segurança.

“Lança do Índio” desaparece da Praça Tiradentes
Quem passa pela Praça Tiradentes pode prestar atenção que a lança que estava nas mãos da escultura de um dos índios no centro da praça desapareceu. O monumento foi alvo de vandalismo, o que descaracterizou um importante patrimônio da Cidade. A escultura de D. Pedro I é a mais imponente da Praça, e tem em seu pedestal quatro esculturas indígenas em bronze com animais e motivos decorativos, que simbolizam os quatro maiores rios brasileiros. A lança que desapareceu, pertencia a um dos índios que faziam parte do monumento.

Prefeitura espera seis milhões de foliões no Carnaval
A Prefeitura do Rio espera um recorde no número de turistas no Carnaval este ano na cidade. A estimativa da Prefeitura é que cerca de 1,5 milhão de turistas visitem a cidade durante a folia, cerca de 400 mil a mais que no ano passado. O número reflete o total de turistas tanto nacionais quanto estrangeiros. No total, serão 6 milhões de pessoas, entre cariocas e turistas, curtindo o carnaval na cidade. A maior festa da cidade deve gerar R$ 3,5 bilhões em recursos.

Crivella inaugura espaço
“Taxi.Rio”, no Centro
O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, inaugurou o espaço Táxi.Rio, aqui no Centro da Cidade. O espaço é voltado especialmente para o cadastro de taxistas e para os usuários do aplicativo ‘Taxi.Rio’ tirarem suas dúvidas. O serviço funciona agora de segunda a sexta, das 10h às 17h. O aplicativo, que foi inaugurado em novembro, já tem um total de 150 mil corridas realizadas na cidade. De acordo com o Prefeito, essa ferramenta é importante, pois permite ao taxista a oportunidade de informar a prefeitura onde a cidade precisa de serviços como, por exemplo, poda de árvores. Além disso, o aplicativo concede ao usuário e taxista diversos descontos pela cidade.

Prefeitura do Rio anuncia o
“Disque-Remédio”
A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou o lançamento do Disque-Remédio. O serviço, segundo a Prefeitura, vai auxiliar a população em caso de falta de algum medicamento nas unidades de saúde do município. De acordo com o anúncio, o paciente que procurar um posto médico, clínica da família ou hospital e não encontrar o remédio receitado poderá ligar para o telefone 2599-4760. O sistema promete agilizar a reposição do estoque no local identificado pelo paciente. O serviço já está em vigor e a população já pode ligar e informar os problemas de abastecimento nas unidades de saúde.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS