FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 256 - Janeiro de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Comandante do 5º BPM apresenta balanço no Conselho Comunitário de Segurança

A última reunião do ano de 2017 do Conselho Comunitário de Segurança Pública aconteceu em dezembro passado na sede da Associação Brasileira de Advogados do Mercado Imobiliário (ABAMI). No Encontro, o Comandante do 5º BPM, Coronel André Luiz Caetano, apresentou dados oficiais do segundo semestre de 2017, que indicam declínios em índices de criminalidade na região.
Durante a reunião, o Coronel fez um balanço das ações do Batalhão e enfatizou a queda de índices. “De nada adianta estar dentro das metas e com os números em queda se isso não for transformado em sensação de segurança para a população. O trabalho do Batalhão caminha no sentido de proteger e dar essa segurança ao cidadão”, disse o Comandante durante a reunião.
Em resumo, o Conselho Comunitário de Segurança é uma entidade de apoio às polícias. Em outras palavras, são pessoas de uma mesma comunidade que se reúnem para discutir, planejar, analisar, e acompanhar as soluções de seus problemas, o qual se reflete na Segurança Pública. A Presidente do Conselho, Maria João Bastos disse à Folha do Centro que a apuração de 2017 foi bastante favorável para o trabalho realizado. “O balanço foi positivo porque conseguimos uma integração muito boa com o comandante do 5º BPM, que tem se mostrado uma pessoa aberta ao trabalho comunitário, ao trabalho da Sociedade Civil Organizada, e isso facilitou muito porque esse diálogo precisava ser aberto. A gente está no caminho certo e conseguimos estabelecer excelentes parcerias aqui no Centro” disse Maria João.
O Presidente da Associação de Moradores da Cruz Vermelha, e do Jornal Folha do Centro, Carlos Augusto da Cidade, levou à explanação no Conselho, a desordem urbana que se instalou na Praça. “É incabível o abandono em que se encontra a Praça da Cruz Vermelha. Eu Recebo inúmeras reclamações de moradores e comerciantes. Com o apoio do Conselho e dos Órgãos Públicos vamos conseguir melhorar esse cenário e atender ao apelo das pessoas pela revitalização daquele espaço tão importante”, disse Carlos Augusto.
As reuniões são meios de estreitar a relação entre comunidade e órgãos de segurança, e fazer com que estas cooperem entre si. O Conselho realiza reuniões ordinárias mensais em imóveis de uso comunitário, ou locais cedidos por instituições do Centro da cidade.
Para este ano, a atuação do Conselho seguirá com o trabalho que vem sendo realizado. “Em 2018 o trabalho continua, a gente está com a idéia de fazer um movimento para reativar o prédio do 13º Batalhão, e que o Governo do Estado cumpra o que foi prometido em 2011, quando o Batalhão foi extinto. A gente quer que ele se transforme no Centro Integrado de Segurança Pública, o CISP, ou em um Batalhão de Turismo para que traga mais movimento e mais segurança para o Centro. Vamos repetir a dose do nosso Fórum de Segurança Pública e vamos fazer outros mini Fóruns abarcando outros temas que sejam da atualidade e que interessem principalmente ao Centro Histórico e Lapa”, expôs a Presidente do Conselho.
A próxima reunião do CCS Centro Histórico e Lapa será no dia 31 de janeiro, às 18h, na Rua André Cavalcante, 33 - Auditório do Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro, no Centro.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS