FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 256 - Janeiro de 2018.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO
  Turismo  
Búzios

A história de Búzios é antiga, pouco conhecida pelos turistas que freqüentam a região. Em Búzios há uma relação com os estrangeiros que vem desde a época do descobrimento do Brasil. Segundo Cunha (1996), no século XVI eram os índios tupinambás que ocupavam esta área, onde praticavam a pesca, a caça e o cultivo de mandioca e de milho.
Eles mantiveram estreitas relações com corsários e contrabandistas franceses, que se escondiam na localidade para contrabandear madeiras de lei principalmente o pau-brasil (Caesalpinia echinata), e vender escravos. Em meados do século XVII, a vila foi invadida por franceses e ingleses.
Foi base de piratas, ponto de de tráfico de pau-brasil e desembarque de escravos africanos. Ainda na Praia de Manguinhos pode-se apreciar o cais de pedras feito pelos escravos. Mais tarde, os franceses foram expulsos pelos portugueses após sangrentas disputas que dizimaram significativamente a população indígena. No século XVII ela era uma pequena vila de pescadores com vinte casas.
No fim do século, durante a guerra dos corsos, o navio “Vingadores”, de bandeira corsa Argentina, bombardeou a costa de Búzios, como mostra o óleo sobre tela no Museu Histórico de Búzios, situado na Rua das Pedras. No final do século XIX e início do século XX, Búzios começou a receber imigrantes portugueses que se uniram ao grupo de pescadores locais, ensinando-lhes novas técnicas de pesca. Neste século, foi também criada a Armação dos peixes de Búzios que consistia numa estrutura para capturar peixes, ocasionando então o nome do balneário: Armação dos Búzios.
Também se caçava baleias para a extração de seu óleo que era usado tanto para a iluminação da cidade de Rio de Janeiro quanto para exportação. Os ossos dos animais capturados eram enterrados na praia ao lado da Praia da Armação, dando origem ao nome de uma das mais famosas praias de Búzios, a Praia dos Ossos. Tempos depois, a área foi destinada para lavoura, criação de gado e as atividades das grandes fazendas, sendo a pesca, neste trecho de litoral, terminantemente proibida. Terminada a proibição, a economia local permaneceu por longo período baseada na pesca e na agricultura em pequena escala, até meados do século XX, quando começaram a surgir atividades cujas características são totalmente diferentes das tradicionais: as relacionadas com o turismo.
Até 1970, Búzios não contava com água encanada. A mulheres mais simples, moradoras do local, precisavam ir até um local chamado poço das bombas, levando bacias, roupas sujas e sabão para lava-las, e muitas vezes acabavam ficando o dia todo no local, para onde levavam também seus filhos.
A villa foi crescendo e no início dos anos de 1970, chegaram alguns Argentinos refugiados de seu pais por motivos políticos. A notícia acerca do belo local correu na Argentina, e muitos outros vieram, parentes ou não, e muitos lá se estabeleceram também, estabelecendo comércio e atividades no local. Deste modo, pode-se dizer também que, a presença de Argentinos em Búzios é bem notada.
A fama de local paradisíaco continuava a crescer e se propagar, com muitas celebridades e milionários visitando o local nos anos de 1970. Búzios havia se tornado um local da moda.
Búzios lhe oferece uma gama de opções para desfrutar para todas as idades e as preferências. Passeios marítimos e excursões de pesca embarcado, surf, kitesurf, são algumas das alternativas vigentes todo o ano. No entorno natural das praias, barrancos oferece a possibilidade de praticar numerosas atividades em contato com a natureza, já no entorno urbano é possível desfrutar do patrimônio arquitetônico o comercial através do centro comercial.
Destaque para o principal point de Búzios - a Orla Bardot, que homenageia a atriz francesa Brigitte Bardot que em 1964 resolveu curtir suas férias no local. a Orla se estende desde o fim da praia do Canto até o fim da praia da Armação, reunindo os melhores bares e cais para passeios pelo paraíso.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS