FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 255 - Dezembro de 2017.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Madeiras de demolição ganham vida e elegância no atelier de Sérgio Amadei em Santa Teresa

Atualmente objetos no estilo rústico estão sendo cada vez mais incorporados na decoração de ambientes modernos e contemporâneos. A madeira de demolição é tendência nos últimos anos, e o designer Sérgio Amadei é reconhecido como um dos mais importantes nomes deste gênero.
O artista de Santa Teresa foi o primeiro a difundir o termo “designer de reaproveitamento”, que criou para definir a sua própria atividade. “O termo se refere ao profissional que projeta peças utilizando restos de demolição ou qualquer outra coisa que transforme a utilização primária”, explica Sérgio, que começou a atividade como um hobby artístico. Sérgio é formado em administração de empresas com mestrado em informática e é totalmente autodidata no trato com a arte.
A madeira de demolição pode ser usada de diversas maneiras na decoração, desde mesas de jantar ou mesas de centro, cadeiras até objetos pequenos como esculturas esculpidas. Hoje em dia esse material tem sido muito utilizado para dar um toque de nobreza às decorações. “Eu uso janelas, portas, aduelas, rodapés, sancas, forro de casas antigas, assoalho, degraus de escada e uma série de matérias primas que acabam me levando a novos projetos”, revela Sérgio.
Os móveis com madeira de demolição têm como características únicas, o acabamento detonado, riscos, marcas e resquícios de pinturas, com madeiras retiradas de demolições de antigas construções. Após um processo de higienização e tratamento de recuperação que não interfere em suas características naturais, a madeira ganha a forma desejada, se consolidando como um item único e exclusivo na decoração.
A madeira como tradição e matéria prima já faz parte da família de Sérgio, visto que os seus bisavós, descendentes de italianos, eram proprietários de uma marcenaria onde fizeram todas as esquadrias de madeira do Teatro Municipal de São Paulo.
No atelier do artista existe um depósito onde a matéria prima bruta também é comercializada. “Hoje em dia sou muito conhecido no mercado e as pessoas me ligam oferecendo e eu preciso correr das pessoas que querem vender porque se eu for eu vou ser seduzido”, brinca.
A madeira de demolição pode ser usada em diversos aspectos do ambiente, como pisos, armários e mesas. Sua composição com outros itens mais modernos transmitem suavidade ao lugar e está sendo largamente utilizada. O telefone para contato do atelier é (21) 99811-1184.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS