FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 254 - Novembro de 2017.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Bar Carioquinha será reaberto, e evento solidário entrarápara a história

Uma semana após o incêndio que atingiu o Bar Carioquinha no final de setembro, na Lapa, o Rio de Janeiro testemunhou um evento jamais visto na cidade. O “Carioquinha Day” superou as expectativas e angariou fundos que irá garantir em breve a reinauguração do Carioquinha. Organizado por amigos, clientes e fornecedores do bar, o evento impressionou e demonstrou a solidariedade de pessoas que se uniram para manter um patrimônio do Centro do Rio.
A Prefeitura liberou a Praça Paris, mais de 40 cervejarias artesanais se organizaram, restaurantes doaram alimentos e os amigos compareceram em massa para consumir e apoiar a reabertura do bar. No dia do evento, o proprietário Sérgio Crespo conversou com a Folha do Centro, e agradeceu a todos os envolvidos. “A iniciativa foi toda dos amigos que se juntaram para arrecadar doações. Eles correram atrás, divulgaram, fizeram tudo. Eu não fiz nada e isso é uma ajuda muito grande que estão fazendo por mim. Eu não tenho o direito de não fazer o bar reabrir. Eu não posso decepcionar essas pessoas”, desabafou Sérgio, garantindo a reabertura do bar.
O incêndio que atingiu o ‘Carioquiunha’ destruiu o telhado e toda a cozinha do estabelecimento. Os prejuízos podem ter chegado a quase R$ 200 mil, segundo os proprietários. No dia seguinte ao incêndio, Sérgio Crespo postou um vídeo nas redes sociais mostrando a situação de destruição em que o bar estava.
A sócia da cervejaria Malte Carioca, Marta Soares, foi quem teve a iniciativa de reunir as cervejarias e promover o evento em prol do ‘Carioquinha’. “O Sérgio além de ser nosso amigo, a cervejaria nossa praticamente nasceu no carioquinha. A gente ficou muito comovido, isso doeu bastante. Eu entrei em contato com algumas cervejarias próximas e em uma semana conseguimos reunir mais de 40 cervejarias e mais de 10 restaurantes doaram alimentos para a gente vender. O evento deu muito certo, está bastante cheio. As pessoas estão passando uma tarde feliz, agradável, sentados na grama e ouvindo uma música. O carioquinha é um ícone no Centro da Cidade e a gente não pode ficar sem ele” observa Marta.
José Fernandes Júnior, proprietário do ‘Lapa café’, esteve no evento e destacou seu caráter histórico. “A gente que milita no mundo cervejeiro nunca ouviu falar num acontecimento como esse. Eu acho que é uma iniciativa única no mundo. Apesar da tristeza particular do Sérgio, é um estímulo muito grande saber que a gente não está sozinho. Eu também tenho um bar na Lapa e nós não somos concorrentes. Temos que contribuir para que o nosso bairro se transforme em um Polo. Quanto mais pessoas vierem para a Lapa é melhor, todo mundo sai ganhando”, diz, José Fernandes.
No dia do evento, a Praça Paris ficou bastante movimentada e se tornou um ponto de encontro entre amigos. No Facebook o evento registrou mais de 1.400 pessoas interessadas em comparecer. Carlos Augusto da Cidade foi um dos que compareceram em apoio a iniciativa. “É muito gratificante ver que todos vieram para apoiar não somente o amigo, mas também apoiar a cultura cervejeira que é sinônimo da Lapa. O Carioquinha já faz parte do cenário e não se pode imaginar o bairro sem ele”, esclarece Carlos Augusto.
O Carioquinha é um dos cinco primeiros bares do rio especializado em cervejas artesanais. Com 51 anos de existência, há sete é totalmente direcionado ao público de cerveja artesanal. No bar ostenta seis torneiras de chope e mais de 400 rótulos artesanais. O “Carioquinha Day” arrecadou quase R$ 50 mil e a reestruturação iniciou imediatamente após o evento.

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS