FOLHA DO CENTRO - 23 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 248 - Maio de 2017.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Reunião Mensal do Conselho de Segurança do Centro Histórico e Lapa

A população do centro do Rio anda cada vez mais preocupada com a segurança da cidade. A necessidade dessa proteção para a sociedade, formas de precaução e soluções para os problemas diários foram os principais assuntos discutidos no fórum de segurança publica do centro histórico e Lapa, realizada no dia 17 de abril no Plenário Evandro Lins e Silva.
A reunião do mês de Abril teve um formato diferente, comparada aos meses anteriores, que tinha participação de moradores com os seus questionamentos. A novidade agora é a presença de autoridades de segurança palestrando soluções para os problemas de segurança pública do centro do rio.
No decorrer da palestra foi apresentado vídeos em homenagens a policiais mortos que no Rio hoje já são 53 policiais, assim como a guarda municipal também sofre com essa violência.
Durante o fórum a major da PM Bianca Neves apresentou projetos feitos por policiais voluntários das Upp’s em comunidade, projetos sociais com musica,dança, luta para crianças. Assim como citou também a dificuldade de manter o projeto por falta de equipamentos necessários.
Outro assunto citado foi à operação Segurança Presente. O capitão da PM Hugo Coque Cascado, um dos coordenadores da operação explicou o que é a operação, as áreas em que ela abrange. É uma operação complementar ao policiamento que já existe na área. A operação teve como iniciativa os moradores, quando em uma semana ocorreram três mortes na lapa. As bases da operação são compostas por disque denuncia aonde morador podem entrar em contato. A operação é feita por policiais de folga e que se inscrevem para participar da operação lapa presente, por agentes civis que trabalham desarmados e ficam responsáveis pela função de filmagem.
Um dos pontos levantados foi à falta de segurança na Praça Tiradentes, a falta de policiamento na área. O Tenente Coronel Andre Luiz explica.
“Hoje com o efetivo que está disponível uma mesma viatura faz o policiamento na Praça Tiradentes, largo são Francisco e o centro, tem policiamento porem os recursos são a quem da necessidade, eles não atendem a demanda plenamente [...]“
A segunda parte do Fórum de Segurança do Centro Histórico e Lapa foram realizadas no período da tarde e contou com novos palestrantes, abordando outros assuntos vitais para segurança pública, dando oportunidade aos espectadores debaterem para compartilhar ideias, opiniões e informações. Ao início do Fórum, muito foi falado da necessidade e a importância dessa movimentação no Centro do Rio, e o anseio por um seminário.
A primeira palestra foi conduzida por Tatiana Mendes, Chefe Mendes Comandante geral da Guarda Municial, teve como principal ponto citado a atuação da guarda. Um dos pilares da Segurança pública, importantíssima no patrulhamento preventivo, preservação da vida, diminuição de perdas, entre outros serviços prestados. E muito foi falado do modo como à guarda deve atuar, como abordar, e da capacitação dos Guardas Municipais para atuar no auxilio a segurança Pública. Outro ponto discutido foi à possibilidade de armar a guarda.
“Temos dentro da instituição aqueles que são a favor e aqueles que são contra, como na sociedade também, tem pessoas que vão ser a favor de armar e outras não. Mas isso não nos dará a resposta que a gente precisa, o importante realmente é a capacitação que os guardas vão ter desde a formação”, destacou Tatiana.
No decorrer do Fórum, o combate à pirataria e a criminalidade foram discutidos pela mesa, por ser um assunto delicado e não solucionável em curto prazo. O medo do resultado desses crimes serem convertidos na compra de armas e drogas. A ação do Centro Presente e da Guarda Municipal diminuiu bastante esses delitos. No entanto, muitas pessoas ainda estão insatisfeitas com a segurança pública.
A reunião do conselho de segurança do centro histórico e Lapa têm como objetivo buscar soluções para os principais problemas e discutir alternativas de seguranças para o centro do Rio. A reunião é mensal e tem a participação aberta para todos.
No dia 23 de maio será realizada a próxima reunião ás 18 horas, no Teatro Rival, Rua Álvaro Alvim, 33 - Cinelandia

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS