FOLHA DO CENTRO - 21 ANOS DE EXISTÊNCIA Edição N° 248 - Maio de 2017.
COLUNAS
NOTICIAS
FOTOS
SERVIÇOS
PREVISÃO DO TEMPO

Um pouco sobre o Centro Cultural Banco do Brasil

Por: Vivian Carvalho
Localizado em um prédio histórico da época do Império no Centro do Rio de Janeiro, o Centro Cultural Banco do Brasil oferece várias atrações culturais. Desde a fundação do primeiro Centro Cultural em 1989, o Banco do Brasil se posicionou como uma empresa pioneira no investimento em cultura.
A qualidade, a gratuidade e a regularidade da programação garantiram aos CCBBs o reconhecimento de suas atuações, em forma de diversos prêmios, publicações e reportagens. O crescimento constante de público revela a receptividade que os CCBBs possuem e fazem que suas realizações permaneçam nos rankings das principais instituições culturais do mundo.
O centro cultural foi criado por decisão da Diretoria do Banco do Brasil e inaugurado em 12/10/1989 com o objetivo de preservar a memória do Banco do Brasil e oferecer uma programação cultural diversificada. Está instalado em prédio histórico onde se localizou a sede do Banco do Brasil no período de 1926 até 1960, sendo depois reformado para a adaptação das dependências. O CCBB-RJ possui salas de exposições, salas para o programa educativo, arquivo histórico, biblioteca, 03 teatros, videoteca, sala de vídeo, cinema, auditório, livraria, restaurante, bonbonniere e salão de chá.
Além das galerias, o CCBB também possui cinemas e teatros. A jornalista, Gabriela Mattos de 23 anos, que estava lá para assistir a mostra do filme livre, conta que também foi na exposição entre nós- a figura humana no acervo do MASP, “Eu venho aqui toda semana, tanto pra peça de teatro quanto pra exposição e acho que no Rio faltam espaços culturais”.
O centro cultural banco do Brasil também possui uma mostra sobre o Banco do Brasil e a sua história, localizado em três salas do 4° andar, onde até 1960 funcionava a presidência do banco, essa mostra conta com um acervo de aproximadamente 38.000 peças de numismática e 700 peças de mobiliário, obras de arte e maquinário pertencentes ao banco. O centro cultural também conta com a galeria de valores que tem como proposta oferecer uma viagem através das moedas e cédulas, com cerca de duas mil peças do acervo numismático do Banco do Brasil, essa mostra é dividida em cinco núcleos, apresenta os diversos significados e significantes do dinheiro através dos tempos e suas modificações físicas.
O CCBB também tem uma biblioteca que conta com mais de 140.000 exemplares, entre livros e periódicos, criada em 1931, é uma importante fonte de consulta nas áreas de artes, literatura e ciências sociais. Esta se localiza no 5° Andar. O arquivo histórico, hoje, localizado no 6° andar, criado em 1955, conta com uma coleção de documentos, disponíveis à pesquisa, referentes à trajetória do Banco e do CCBB. Museu, biblioteca e arquivo histórico fazem parte do CCBB desde sua criação.
Hábitos culturais dos brasileiros:
Segundo uma pesquisa realizada pela Federação do comércio do estado do Rio de Janeiro, em parceria com o Instituto Ipsos nos últimos oito anos, os brasileiros tiveram um aumento em seus hábitos culturais. Em oito anos, o percentual de brasileiros que afirmou ter feito pelo menos um programa cultural subiu 10 pontos percentuais, de 43% para 53%.
O CCBB é um espaço que oferece várias atrações gratuitas, trazendo bastante cultura para as pessoas. Quando perguntada se acha importante as pessoas fazerem programas culturais, Josiana de Paula, servidora pública de 33 anos, responde: “Com certeza, pois a cultura te abre outros horizontes”, Josiana conta que viu no CCBB a exposição o mundo mágico de Escher e a exposição Salvador Dalí.
Ter acesso à cultura é primordial para o crescimento do ser humano, pois ela nos oferece uma grande diversidade de conceitos e significados para o conhecimento dos brasileiros, a cultura envolve arte, crenças, hábitos, costumes, entre muitos outros. Através da cultura é possível chegar a lugares inimagináveis e alcançar objetivos abstratos. Sonhar é um ato necessário para o ser humano, porém, para sonhar é preciso inspiração, criatividade e claro, motivação. Isso tudo é possível nascer através do contato com as formas de expressões artísticas. Seja o cinema, os livros, uma exposição temática, através de fotografias ou até mesmo por sons e pela música.
Bianca Mello, da assessoria de imprensa do CCBB contou que a programação do CCBB é desenvolvida a fim de atender a um público abrangente e diversificado, de diferentes classes sociais, faixas etárias e nível de escolaridade. Entre os critérios para a programação, está às relevâncias conceituais e temáticas, inovação, contribuição ao fortalecimento da diversidade cultural brasileira, impacto social e a democratização do acesso aos bens culturais e que entre os eventos de maior público estão às exposições. A cada ano a seleção de mostras obedece a um critério curatorial estabelecido pelo próprio CCBB.
“Todos os anos, procuramos trazer grandes nomes das artes plásticas internacionais, apresentar o trabalho de um expoente brasileiro, exibir trabalhos interativos e reservamos uma sala para os novos nomes da arte contemporânea brasileira, entre as mostras nacionais mais visitadas está a exposição “Aleijadinho e seu Tempo” (out 2006/fev. 2007) com mais de 900 mil visitas. E entre as internacionais, a mostra “Salvador Dali” (maio a set 2014) recebeu 970 mil visitas.” Relata Bianca.
SERVIÇO
Centro Cultural Banco do Brasil
Local: Rua Primeiro de Março, 66 - Centro.
Funcionamento: de Quarta a Segunda, das 9h às 21h.
Telefone: (21) 3808-2020

 

 
CAPA
EDIÇÕES ANTERIORES
www.jornalfolhadocentro.com.br
Admin
© 2007- FOLHA DO CENTRO - Todos os direitos reservados. - Desenvolvido por DMS